Seguro Desemprego → Faça Consulta, Agendamento e Calculo (AQUI!)

O Seguro Desemprego foi criado em 1990 com a finalidade de conceder uma assistência financeira por pouco tempo para trabalhadores que foram demitidos sem justa causa, e ajuda-los na sua nova busca por emprego.

O beneficio é mais um dos direitos conseguidos pelos trabalhadores: um auxilio em dinheiro que é pago de três a cinco parcelas de acordo com o antigo salario do trabalhador.

O trabalhador, nos meses que estiver recebendo o seguro desemprego não poderá receber outro salario vinculado a uma empresa mesmo que esse emprego seja temporário.

Consultar o Seguro pela Internet


.
.

Para a consulta online, o trabalhador tem duas opções que são bem simples e rápidas, com alguns minutos o segurado pode fazer a consulta direto da sua casa:

1 – No site da Caixa Econômica Federal (http://www.caixa.gov.br/Paginas/home-caixa.aspx) o trabalhador vai encontrar o passo a passo para consultar o seguro.

Site da Caixa

2 – Entre primeiro em “Benefícios e Programas”:

Benefícios e Programas

3 – Depois, em “Benefícios do Trabalhador”:

4 – E por ultimo, em “Seguro Desemprego”:

Tenha perto por perto todos os documentos como Cartão Cidadão, PIS, CPF e Senha da Internet.

A outra opção é a do Aplicativo do Trabalhador que pode ser baixado por Android ou IOS, nele o beneficiário também pode consultar o PIS, FGTS, Abono Salarial e o Seguro Desemprego.

Como Calcular Valor do Seguro Desemprego?

Geralmente o calculo é feito da média do salario que uma pessoa recebia com carteira assinada dos últimos três meses de trabalho antes da dispensa, exemplo:

Se o cidadão recebeu um salario fixo de R$ 1000,00 nos últimos três meses o valor do seu seguro será de R$ 1000,00.

O Ministério do Trabalho paga um beneficio máximo de R$ 1385,91. Então, por mais que o trabalhador, em seu antigo emprego ganhasse R$ 2000,00… o valor do seu beneficio vai ser de R$ 1385,91.

Como Agendar o Seguro Desemprego

Há duas maneiras de agendar o seguro desemprego.

1ª alternativa

A primeira é o trabalhador comparecendo pessoalmente em:

  • Uma unidade do Ministério do Trabalho;
  • Em uma SRTE (Superintendências Regionais do Trabalho e Emprego);
  • No SINE (Sistema Nacional de Emprego) ou;
  • Agências da Caixa Econômica Federal e postos do Ministério do Trabalho, levando os documentos necessários.

2ª alternativa

1 – A outra maneira é entrar direto no site do Ministério do Trabalho: http://saaweb.mte.gov.br/inter/saa/pages/agendamento/main.seam

Agendar Seguro Desemprego

2 – Selecione o “Estado” em que você reside:

3 – Selecione seu “Município”:

4 – No campo “Tipo de Atendimento”, você selecionará “Recurso Seguro Desemprego”:

5 – Faça o desafio de imagem (coloque o “Código de Segurança”) para provar que você não é um robô:

6 – Para finalizar, clique no botão “Prosseguir”:

Assim que fizer estes 6 passos, será gerada uma data, horário e local para o trabalhador comparecer e encerrar o procedimento.

Dar Entrada no Seguro

Para dar entrada ao seguro é um processo simples, após o agendamento o trabalhador deve comparecer a uma agencia que foi selecionada no site na data e no horário marcado, levando os seguintes documentos:

  • RG;
  • CPF;
  • Carteira de Trabalho;
  • Cartão Cidadão com PIS;
  • Requerimento do Seguro Desemprego;
  • Comunicado de Dispensa Impresso pelo Empregador WEB no Portal Mais Empregos;
  • Termo de Rescisão do Contrato de Trabalho, contendo os códigos 01 ou 03 ou 088 homologado para contratos de trabalho acima de um ano de contrato ou o Termo de Quitação de Rescisão de Contrato de Trabalho nas rescisões de contrato de trabalho acima de um ano de contrato de serviço;
  • Todos os levantamentos dos depósitos do FGTS ou os Extratos comprovando o deposito.

Tenha esses documentos no dia marcado para ter a certeza que o seu seguro será liberado em dia.

Quem tem Direito?

Na Lei do Seguro Desemprego antiga, o trabalhador só poderá receber o seguro caso ele não tenha sido demitido por justa causa ou tenha pedido demissão.

Seguro Desemprego quem tem direito

Além disso, o trabalhador não pode estar recebendo outro tipo de beneficio no ato que for solicitar o seguro e a data do seu ultimo seguro deve ser maior que 1 ano e 6 meses.

Em 2017

Para 2017 algumas regras do seguro foram mudadas, agora para ter direto o trabalhador tem que estar desempregado e dispensado do seu posto de trabalho sem justa causa.

Na lei antiga o desempregado recebia em torno de seis parcelas, mas com a nova lei ele recebe de 3 parcelas a 5 parcelas que dependera do tempo que o trabalhador prestou a empresa.

Carência

A carência do seguro também mudou, antes o funcionário por permanecer seis meses com a carteira assinada já poderia receber o beneficio assim que fosse completamente desligado da empresa.

Hoje é preciso que o trabalhador em contrato com uma determinada empresa por no mínimo um ano de serviços prestados na sua primeira solicitação, nove meses de carteira assinada na segunda solicitação e meio ano de contrato ativo na terceira solicitação.

Parcelas

Seguro Desemprego ParcelasO número de parcelas também mudou bastaste, logo na primeira solicitação do seguro o trabalhador deve ter tido pelo menos um ao de contrato ativo para receber quatro parcelas e dois anos de carteira assinada para ter cinco parcelas recebidas.

Para a segunda solicitação o trabalhador tem que ter ao menos nove meses de trabalho remunerado e serão pagas três parcelas, para quatro parcelas o empregado deve ter contrato ativo por no mínimo 1 ano e cinco parcelas para 24 meses de carteira assinada.

Bom essas são as novas regras do Seguro Desemprego em 2017, espero que tenha tirado todas as suas duvidas.

Quantidade de Parcelas Pagas

A nova tabela de parcelas do Seguro Desemprego foi divulgada em Janeiro de 2017 e esta de acordo com a nova lei do beneficio modificada em 2016, além do valor do dos seguros as quantidades de parcelas também variam, logo abaixo o exemplo de como ficou a nova tabela:

  • Solicitação do Beneficio pela primeira vez: o trabalhador deve ter no mínimo 18 meses e no máximo 23 meses de carteira assinada e terá 4 parcelas de seguro pagas e se tiver no mínimo 24 meses terá 5 parcelas pagas;
  • Solicitação do Seguro pela Segunda vez: o trabalhador deve ter no mínimo 12 meses e no máximo 23 meses de contrato de trabalho remunerados para ter 4 parcelas e no mínimo 24 meses para ter direto a 5 parcelas do seguro;
  • Solicitação pela Terceira vez ou mais: o trabalhador dever ter no mínimo 6 meses e no máximo 11 meses de carteira assinada para ter direito a 3 meses de parcelas, no mínimo 12 meses e no máximo 23 meses para ter direito a 4 parcelas e também quem tem no mínimo 23 meses tem direito a 5 parcelas pagas pelo seguro desemprego.

Com as novas regras o Governo Federal quer evitar que o trabalhador fique tanto tempo fora do mercado de trabalho evitando assim o desemprego, tentando aquecer a economia que atinge o pais nos últimos anos.

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (125 votes, average: 5,00 out of 5)
Loading...